ANÉIS DE FIXAÇÃO

O que é um anel de fixação?

Também chamado de “elemento de fixação”, o anel une duas peças com o efeito de cunha expansivo, ou seja, quando comprimida a cunha da peça “sobe” e o travamento é realizado com sucesso.
A principal função de um elemento de fixação é garantir que a ligação entre um eixo e um cubo seja segura através da fricção. Esses dispositivos mecânicos são usados em diversos acionamentos por ter uma montagem fácil, rápida e prática, e também, para conexão eixo-cubo ao eliminarem a necessidade de rasgos ou chavetas.

Acesse o manual Anel de Fixação da A.T.I. Brasil e conheça um pouco mais sobre esse produto.

5 vantagens para usar o anel de fixação

1 – As tolerâncias do eixo, cubo e anel permitem uma fácil montagem e um posicionamento preciso;

2 – A alta precisão de fabricação resulta em um acoplamento com bom balanceamento, o que permite a sua aplicação em altas rotações;

3 – Altas pressões de contato conferem a transmissão de elevados torques transmissíveis com grandes momentos de flexão. Nesta condição, a área de contato entre eixo, anel e cubo, fica praticamente isenta de corrosão;

4 – A ausência de entalhes confere maior resistência estática e dinâmica, com projetos mais leves a um custo inferior em relação aos tradicionais métodos de fixação;

5 A grande variedade de anéis, combinada com o fornecimento de peças especiais, ampliam as possibilidades de obtermos a solução adequada para a maioria das fixações eixo – cubo.

Acesse o manual Anel de Fixação da A.T.I. Brasil e conheça um pouco mais sobre esse produto.

Principais objetivos do anel de fixação.

A principal função de um anel de fixação é garantir a segurança na ligação de um eixo e um cubo por meio de fricção. O anel é instalado através da inserção do dispositivo de bloqueio entre os componentes, e o subsequente aperto dos parafusos, O uso de superfícies cônicas aumentam o diâmetro externo e diminuem o diâmetro interno, dessa maneira, formam-se as pressões Radiais.
As forças de aperto são fornecidas e controladas pelos parafusos (afixados com a utilização de torquímetro), isso permite a compensação direta da folga entre o eixo e a capa.

Acesse o manual Anel de Fixação da A.T.I. Brasil e conheça um pouco mais sobre esse produto.

Tipos de anel de fixação

A linha de produtos Anéis de Fixação pode ser dividida em três categorias distintas:

Anel de fixação:
Faz a fixação pelo efeito de compressão e expansão. Ao apertar os parafusos, o anel interno comprime o eixo e o anel externo, por sua vez, expande ao pressionar o cubo, o que acaba gerando o travamento.

Anel de contração:
Funciona por pressão. Ao apertar os parafusos, os discos comprimem o anel interno que exerce pressão sobre o eixo oco fazendo o travamento. O anel de contração é utilizado quando as aplicações externas fixam um eixo sólido a um eixo oco sem o uso dos tradicionais sistemas de fixação com chavetas. São mais precisos e possuem maior torque do que anéis de aperto.

Acoplamento rígido:
Funciona por pressão. Ao apertar os parafusus, os discos comprimem o anel interno que exerce pressão sobre os eixos para fazer o travamento. Esse acoplamento é utilizado em aplicações externas, une um eixo sólido a outro.

Acesse o manual Anel de Fixação da A.T.I. Brasil e conheça um pouco mais sobre esse produto.

Do que é feito o Anel de fixação?

Eles são feitos de aço carbono tratados termicamente. Sob encomenda, podem ser fornecidos anéis de fixação em aço inoxidável (redução de desempenho de aproximadamente 70%), bem como com diferentes tratamentos superficiais.

Acesse o manual Anel de Fixação da A.T.I. Brasil e conheça um pouco mais sobre esse produto