Sobre os Produtos

O que é um anel de fixação?

Também chamado de “elemento de fixação”, o anel une duas peças com o efeito de cunha expansivo, ou seja, quando comprimida a cunha da peça “sobe” e o travamento é realizado com sucesso.
A principal função de um elemento de fixação é garantir que a ligação entre um eixo e um cubo seja segura através da fricção. Esses dispositivos mecânicos são usados em diversos acionamentos por ter uma montagem fácil, rápida e prática, e também, para conexão eixo-cubo ao eliminarem a necessidade de rasgos ou chavetas.

Acesse o manual Anel de Fixação da A.T.I. Brasil e conheça um pouco mais sobre esse produto.

5 vantagens para usar o anel de fixação

1 – As tolerâncias do eixo, cubo e anel permitem uma fácil montagem e um posicionamento preciso;

2 – A alta precisão de fabricação resulta em um acoplamento com bom balanceamento, o que permite a sua aplicação em altas rotações;

3 – Altas pressões de contato conferem a transmissão de elevados torques transmissíveis com grandes momentos de flexão. Nesta condição, a área de contato entre eixo, anel e cubo, fica praticamente isenta de corrosão;

4 – A ausência de entalhes confere maior resistência estática e dinâmica, com projetos mais leves a um custo inferior em relação aos tradicionais métodos de fixação;

5 A grande variedade de anéis, combinada com o fornecimento de peças especiais, ampliam as possibilidades de obtermos a solução adequada para a maioria das fixações eixo – cubo.

Acesse o manual Anel de Fixação da A.T.I. Brasil e conheça um pouco mais sobre esse produto.

Principais objetivos do anel de fixação.

A principal função de um anel de fixação é garantir a segurança na ligação de um eixo e um cubo por meio de fricção. O anel é instalado através da inserção do dispositivo de bloqueio entre os componentes, e o subsequente aperto dos parafusos, O uso de superfícies cônicas aumentam o diâmetro externo e diminuem o diâmetro interno, dessa maneira, formam-se as pressões Radiais.
As forças de aperto são fornecidas e controladas pelos parafusos (afixados com a utilização de torquímetro), isso permite a compensação direta da folga entre o eixo e a capa.

Acesse o manual Anel de Fixação da A.T.I. Brasil e conheça um pouco mais sobre esse produto.

Tipos de anel de fixação

A linha de produtos Anéis de Fixação pode ser dividida em três categorias distintas:

Anel de fixação:
Faz a fixação pelo efeito de compressão e expansão. Ao apertar os parafusos, o anel interno comprime o eixo e o anel externo, por sua vez, expande ao pressionar o cubo, o que acaba gerando o travamento.

Anel de contração:
Funciona por pressão. Ao apertar os parafusos, os discos comprimem o anel interno que exerce pressão sobre o eixo oco fazendo o travamento. O anel de contração é utilizado quando as aplicações externas fixam um eixo sólido a um eixo oco sem o uso dos tradicionais sistemas de fixação com chavetas. São mais precisos e possuem maior torque do que anéis de aperto.

Acoplamento rígido:
Funciona por pressão. Ao apertar os parafusus, os discos comprimem o anel interno que exerce pressão sobre os eixos para fazer o travamento. Esse acoplamento é utilizado em aplicações externas, une um eixo sólido a outro.

Acesse o manual Anel de Fixação da A.T.I. Brasil e conheça um pouco mais sobre esse produto.

Do que é feito o Anel de fixação?

Eles são feitos de aço carbono tratados termicamente. Sob encomenda, podem ser fornecidos anéis de fixação em aço inoxidável (redução de desempenho de aproximadamente 70%), bem como com diferentes tratamentos superficiais.

Acesse o manual Anel de Fixação da A.T.I. Brasil e conheça um pouco mais sobre esse produto

O que é um fuso de rosca trapezoidal?

É uma barra reta formada por roscas e passos contínuos com um ângulo de
30º. Esse dispositivo é usado na execução de quase todos os processos e
aplicações industriais que exigem um movimento linear (na vertical ou
horizontal) e de posicionamento.
A fricção do fuso de rosca trapezoidal é relativamente grande, porém,
excerce alta força (tração ou compressão), e ainda é capaz de transmitir alto
torque (força que tende a rodar ou virar objetos). Acesse o manual Fuso de Rosca Trapezoidal A.T.I. Brasil e conheça um pouco mais sobre esse produto.

Quais os tipos de fusos que existem?

Atualmente no mercado, um fuso de rosca trapezoidal é fabricado em alumínio e aço (carbono, carbono com tratamento, de liga, inoxidável). Acesse o manual Fuso de Rosca Trapezoidal A.T.I. Brasil e conheça um pouco mais sobre esse produto.

Quais as vantagens de usar um fuso de rosca trapezoidal?

1. Grande quantidade de acessórios;
2. Montagem simples e fácil manutenção;
3. Atende a vários tamanhos e capacidade de carga;
4. Trabalho universal em cada posição de montagem;
5. Não há movimentação (recuo) nas paradas (travamento automático);
6. De fácil montagem por causa das combinações bem elaboradas e elementos padronizados;
7. Acionamento por meio de motoredutores, motores elétricos, hidráulicos, pneumáticos ou manualmente;
Acesse o manual Fuso de Rosca Trapezoidal A.T.I. Brasil e conheça um pouco mais sobre esse produto.

É necessário utilizar porcas?

Para ocorrer um movimento linear na máquina é necessário acoplar uma porca, também chamada de castanha, ao fuso de rosca trapezoidal. Esses acessórios devem ter o mesmo passo e diâmetro do fuso e são produzidas nos seguintes tipos de materiais:
aço R50 (11SMNPb37) W.NR:1.0737 – R 500 N/mm2 (HB 120/200);
latão – OT58 UNI 5705-65 – R 350 N/mm2 (HB 75/100);
bronze (CuSn12) UNI 7013-72 – R 300 N/mm2 (HB 90/100);
nylon – POM.C – norma FDA – R 70 N/mm2.

Uma porca pode ter um formato cilíndrico, cilíndrico flangeado ou
quadrado. Acesse o manual Fuso de Rosca Trapezoidal A.T.I. Brasil e conheça um pouco mais sobre esse produto.

Como escolher o fuso e a porca adequados?

Para escolher as porcas e os fusos trapezoidais o projetista depende dos resultados das fórmulas e de algumas características da máquina como as suas dimensões, tipos e peso de cargas, torques, lubrificação, coeficiente de atritos, desempenho e outros dados.

Com esses parâmetros estipulados, pode-se evitar que imprevistos críticos aconteçam como o aumento da temperatura das máquinas e o desgaste do perfil da rosca. Acesse o manual Fuso de Rosca Trapezoidal A.T.I. Brasil e verifique exemplos de cálculo para dimensionamento do fuso de rosca trapezoidal.

O que é uma cremalheira?

É uma peça mecânica que consiste numa barra ou trilho dentado que, com o auxílio de uma engrenagem do mesmo passo (módulo), exerce/transforma movimentos retilíneos (cremalheiras) em movimentos circulares ou de rotação (pinhão), ou vice-versa para o transporte cargas. Acesse o manual Cremalheiras A.T.I. Brasil e conheça um pouco mais sobre esse produto

Quais os tipos de cremalheiras que existem na A.T.I. Brasil?

As cremalheiras comercializadas na A.T.I. Brasil, tanto a helicoidal quanto a reta, são as feitas em aço, um dispositivo mecânico com um design bastante simplificado para as máquinas que precisam realizar movimentos retilíneos, na vertical e horizontal, e precisam de mais resistência. Acesse o manual Cremalheiras A.T.I. Brasil e conheça um pouco mais sobre esse produto

O tamanho das cremalheiras é único?

Não. O tamanho é determinado de acordo com a velocidade máxima que a máquina precisa atingir, a aceleração, intervalo de tempo e os estudos de força tangencial, valor determinado na aplicação de algumas fórmulas específicas para movimentos na horizontal ou vertical. Acesse o manual Cremalheiras A.T.I. Brasil e conheça um pouco mais sobre esse produto

Qual é a diferença entre as cremalheiras helicoidais e retas?

As cremalheiras helicoidais possuem a mesma função que as cremalheiras retas, porém, as cremalheiras helicoidais têm uma engrenagem mais suave e maior área de contato nos dentes, fatores que resultam em menos ruídos e aumentam a capacidade de transportes quando comparada a outra. Acesse o manual Cremalheiras A.T.I. Brasil e conheça um pouco mais sobre esse produto

Existe cremalheira de precisão? Qual a diferença no resultado final?

Sim, elas são destinadas às maquinas que precisam de um posicionamento mais preciso que o normal. Elas são acionadas por servomotores aplicados, ou não, a redutores de baixa folga angular. Acesse o manual Cremalheiras A.T.I. Brasil e conheça um pouco mais sobre esse produto.

O que é uma engrenagem?

São elementos criados para que os sistemas de transmissão de potência de uma unidade motora para uma unidade consumidora, geralmente são em formato circular e sempre operam em pares com seus dentes se encaixando nos espaços entre os dentes de outra. Uma característica extremamente importante é o fato que em função da configuração ou arranjo destes elementos, podemos aumentar ou reduzir variáveis da transmissão, como por exemplo a rotação, velocidade angular e principalmente o torque. Se a roda menor do par estiver no eixo motor, o trem de engrenagem reduzirá a velocidade e aumentará o torque. No caso de a roda maior estar no eixo motor, o trem irá acelerar a velocidade e reduzirá o torque.
A transmissão de movimento rotativo de um eixo para outro ocorre em quase todas as máquinas que se possa imaginar. As engrenagens constituem um dos melhores meios dentre os vários disponíveis para essa transmissão. Para acessar o material sobre engrenagens, clique aqui!

Quais são os formatos de engrenagens?

Possuem formato cilíndrico (engrenagem cilíndrica), cônico (engrenagem cônica), helicoidal (engrenagens helicoidais) ou reto (cremalheira).
• Engrenagem cilíndrica pode ter os dentes retos ou helicoidais.
• Engrenagem cônica de dentes retos ou helicoidais.
• Engrenagem para Corrente Din.